Sonho de uma noite de…peraí, que mês é hoje??

Já entramos oficialmente na primavera? Não, o pai Google disse que faltam cinco dias ainda.

O final de inverno na pujante, próspera e progressista Bauru está quente, abafado, incômodo – assim como em boa parte do país, a julgar pelas reclamações que tenho lido nas redes sociais. Frio estão passando meus colegas em Gramado, em um congresso de bibliotecas universitárias; frio e chuva, pra ser mais exata. A chuva que estamos evocando aqui, que estamos tentando atrair com piscadelas, rezas, promessas de amor eterno, essa ingrata se mandou pro sul e foi comprar chope artesanal, casaco de lã, jaqueta de couro e se encher de chocolate quente e fondue.

Nessas condições não consigo pensar em comida, nem para comer e muito menos para fazer, a menos que o preparo não inclua forno ou chama de fogão acesa. Penso, saudosa, no pote de sorvete de limão que ficou lá no congelador do local de trabalho. Penso em chá gelado com limão, em frutas geladíssimas saindo da gaveta da geladeira. Penso em água. Em suco cheio de pedras de gelo. Em, pasme, café gelado – aquele que tem café, leite, sorvete de creme, tudo bem gelado e batido. Em salada de fruta.

No início da gravidez do Alê eu trabalhava em uma escola lá na periferia de São Carlos. Era servida merenda para os alunos da então quinta até a oitava série e uma vez fizeram salada de frutas. Lembro com muito amor no coração (e no estômago, claro) das merendeiras que separaram uma canequinha daquela salada geladinha com groselha e mandaram me levar, porque, oras, eu estava grávida e não podia ficar com vontade. Nunca dei bola pra groselha em salada de frutas, mas nenhuma outra foi gostosa como aquela.

Tem receita? Não tem. As frutas que estiverem dando sopa na geladeira ou na fruteira, tudo muito bem lavadinho e picadinho e misturado. Quem gosta pode adicionar suco de laranja, quem gosta inclui groselha; há quem prefira misturar leite condensado ou creme de leite na hora de servir. Eu pensei, sinceramente, naquele sorvete de limão que está passando o final de semana solitário na biblioteca fechada, naquela copa escura, pobrezinho. Pensei na textura das frutas todas, individualmente e em conjunto, sonhei até com cerejas picadas ali no meio, ou moranguinhos – ainda estão doces nos muitos caminhõezinhos estacionados pela cidade.

Vai ser um longo verão de vários meses. Haja salada de fruta.

Anúncios

Sobre Deh Capella

Baby we were born to run.
Esse post foi publicado em Comida rápida e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Sonho de uma noite de…peraí, que mês é hoje??

  1. Eu adorei essa parte do blog!!! Só agora vi! rs Sou feminista e adoro cozinhar! Parabéns! Ótima ideia!

Os comentários estão encerrados.