Espumante e ostras!

Como disse lindamente a Renata Lima, cozinhar é uma celebração. A minha festa já começa com a ida ao Mercado Municipal de Curitiba, porque é lá que se encontram os melhores ingredientes. Mas não só. Tem também pessoas muito interessantes, dos mais variados tipos. Gosto sempre de comprar nas mesmas lojas e banquinhas porque acabo ficando conhecida e já sabem o meu gosto.

Adoro queijo parmesão uruguaio, sempre compro na mesma loja e a moça que me atende sabe que gosto de ralado fino, apesar de demorar uma eternidade. Enquanto ela está ralando o queijo, fico passeando na loja e vendo as novidades, a promoção do vinho, as azeitonas gigantes, e por aí vai.

Tem a loja em que compro as bebidas, sempre tem novidades e o rum é mais barato. Da última vez, comprei três espumantes e ganhei uma taça. Não entendi o motivo de ser uma taça apenas já que era dia dos namorados. Vai ver que era para a pessoa sem namorado tomar um porre e ir dormir, ou então, para beber na mesma taça romanticamente. Sei lá.

Gosto muito de comprar frutas e verduras na banquinha da Helena. Ela é japonesa e muito atenciosa, acho engraçado ela usar um bob no cabelo. Um só. Na franja. Figuraça. Sempre tem os melhores tomates e, se algo não está gostoso, como um melão sem gosto, ela avisa. Adoro.

Faz algum tempo que comemoração é sinônimo de frutos do mar. Talvez por ser caro e não comermos sempre, virou sinônimo de festa. Ostra, na minha modesta opinião, é a melhor comida. Imbatível. Ostras e espumante é uma combinação que melhor reflete meu espírito de celebração.

Ao comprar ostras todo cuidado é pouco, a ideia é ninguém ter intoxicação. Duas coisas são importantes: saber a procedência e elas estarem frescas. As ostras de Florianópolis são as melhores que comi na vida. Gosto delas da maneira mais simples possível, assadas no forno ou na churrasqueira com algumas gotas de limão e só.

As ostras assando.

Ostras vistas de pertinho.

A parte mais difícil, sem dúvida nenhuma é abrir a ostra. É comum acontecer acidentes, por isso é necessária muita calma nessa hora.

Ostras prontinhas!Aconselho a quem nunca comeu ostra a experimentá-la gratinada com molhinho branco por cima. Vale muito a pena. Viva a vida! “Tintim!”

Anúncios

Sobre annerodrigues

Amante de comida e de animais, feminista, advogada, boa ouvinte. O resto é o resto.
Esse post foi publicado em Quarta Gorda, Uncategorized e marcado , . Guardar link permanente.

6 respostas para Espumante e ostras!

  1. Deh disse:

    Babei. Faz tanto tempo que não como ostras.

  2. Rachel L disse:

    nham, nham, que delícia!

  3. Ellen disse:

    Eba!!!! Sexta -feira teremos ostras e espumantes!!!!! amos Celebrar!!!!!! AMO MUITO!!!!
    bjsssssssssssss

  4. annerodrigues disse:

    Tudo de bom, né?! Ostra é vida.

  5. Milena disse:

    Tem um jeito mais fácil de abrir: colocar as ostras em uma panela tampada, com um dedo de vinho branco no fundo e cozinhar no vapor até elas abrirem. Deixe esfriar um pouquinho e abra as ostras, “tempere” e coloque já abertas na brasa.

  6. Pimenta Rosa disse:

    Faz muuuuuuito tempo que não como ostras! me deu água na boca!

Os comentários estão encerrados.