Mais uma proposta

Volto pra cutucar vocês que leem e vocês que escrevem. E minha proposta tem a ver com as férias, com o que se faz nas férias – ou ao menos se planeja fazer, eu sei – e com o que fazemos todos aqui.

Das insípidas sopinhas do Mr. Scrooge à ceia acanhada da família Cratchett em Um conto de Natal, do Dickens, às mesas fartas dos Terra-Cambará no casarão de Santa Fé e às aventuras da jovem (e chata. Vocês também acharam a moça chatonilda?) Julie em Julie e Julia: conta aí pra gente sobre sua comida saída das páginas. Ou comida que acompanha as páginas – porque eu acho que há poucos casamentos tão felizes do que aquele entre comer e ler.

Anúncios

Sobre Deh Capella

Baby we were born to run.
Esse post foi publicado em Desafio da Semana, Uncategorized e marcado , , , . Guardar link permanente.

7 respostas para Mais uma proposta

  1. Tina Lopes disse:

    As crônicas do LFV em A Mesa Voadora têm pratos fantásticos, mas piro na descrição de um ovo estalado em cima de um arroz fresquinho.

  2. Camila disse:

    Vale comida comprada fora? Sou fã do Eça de Queirós e, no meu livro preferido, A Relíquia, tem uma parte em que o Raposão compra ovos moles de Aveiro pra amante. Adoro ovos moles, mas ficava imaginando o que fazia os de Aveiro serem diferentes… Até que, em Lisboa, vi num supermercado uma caixinha deles. São envoltos em hóstia, em porções equivalentes a uma colher de sopa. E na Cidade e as Serras, lembro bem do arroz doce, presente nos aniversários e que é decorado com as iniciais do aniversariante escritas com canela. Adoro arroz doce com canela!

  3. Camila disse:

    Tina, lembra da crônica do omelete? Sempre que faço omelete, me vem à cabeça a descrição dele…

  4. uma receita que vem à cabeça (e dá água na boca) é o bolo Delícia Mortal, do livro Convite para um Homicídio, de Agatha Christie. Mas lembrei de comidas que ficaram associadas a outros livros, embora nem sempre apetitosas: por exemplo, a cebola em conserva na banha e o pão preto de Ainda Estamos Vivos (J. M Simmel), ou o queijinho macio de A Cidadela (A J Cronin, este por associações tristes no livro).
    Agora, para acompanhar um bom livro, nada como uma caneca de chá quentinho e biscoitos… 🙂

  5. São muito apetitosas as descrições das refeições feitas pelo comissário Jules Maigret, do Simenon, sempre acompanhadas de um bom vinho e mesmo os sanduiches que o garçom da Brasserie Dauphine leva até a sala do comissário no Quai des Orfèvres sempre acompanhados de cerveja.

  6. Deh Capella disse:

    Tô amando as respostas, continuem, continuem! A minha ninguém adivinha, mas só posso postar na segunda-feira! 🙂

  7. Adorei o desafio e desse vou participar!
    Já tinha até escrito um post, ano passado, sobre meus livros sobre comida, tipo, Dona Flor, Afrodita, Como água para chocolate…
    Nossa!
    Aguardem nesse sábado!

Os comentários estão encerrados.