Cozinha Viageira – “Risotto” Funghi

Na semana passada, saímos de Santiago para conhecer algumas cidades da região dos vales, no Norte Chico (pequeno norte) no Chile. No domingo, depois de passar uns dias em Pisco Elqui (grande produtor da bebida nacional chilena, Pisco), pegamos um ônibus até Monte Grande, a cidade onde a poetisa Gabriela Mistral foi enterrada, e de lá começamos a percorrer os cerca de 18 quilômetros que separam Monte Grande de Cochiguaz, um pequeno vilarejo, conhecido como o novo centro geo-magnético na Terra e cortado pelo Rio Cochiguaz. Queríamos fugir um pouco da rota padrão de mochileiros e este lugar parecia ideal para isto. Não existe transporte público até o vilarejo e a distância é percorrida a pé ou de carro particular, e no nosso caso, haciendo dedo (pegando carona).

Acampamos no Parque Ecológico Cochiguaz e passamos dias deliciosos (e noites gélidas) à beira do rio.

Praia do Rio Cochiguaz

Logo no primeiro dia, nos indicaram um pequeno almacén (mercadinho), de nome Doña Bella, para comprar mantimentos. No penúltimo dia, resolvemos arriscar e tentar um mercado diferente, El Alma Zen (há!). Ficamos alegremente surpresos de encontrar shitake desidratado. Compramos, né, claro, afinal, shitake desidratado nas circunstâncias em que nos encontramos não pode ser ignorado.

Nossa cozinha é minimalista: uma panela, uma frigideira, dois pratinhos, um fogareiro de uma boca e um mini-botijão de gás. E é assim que a gente cozinha quando acampa ou quando não tem acesso a cozinha de albergue, então as receitas têm que ser adaptadas e simplificadas, para acontecer dentro destas limitações. Temos que ser criativos, cozinhar com os ingredientes que encontramos em cada lugar, e qualquer peso extra conta. Quando se viaja “com a casa nas costas” faz uma diferença enorme.

Nossa cozinha

Neste dia fizemos uma receita improvisada de risotto que deu muito certo.

“Risotto” Funghi

(Serve bem duas pessoas e fica pronto em 30 minutos)

Ingredientes:

1 xícara de arroz comum

2 xícaras de água fervendo

1 pacote pequeno (100 gramas) de shitake desidratado

1 lata/vidro de cogumelos tipo paris em conserva

3 dentes de alho

1 cebola média

2 colheres de manteiga

sal e pimenta a gosto

Modo de fazer: 

Fritar na manteiga, o alho picado (ou amassado), a cebola (cortada em cubinhos) e o arroz. Acrescentar duas xícaras de água fervendo.

Aqui vem a adaptação: No geral, eu hidrataria os shitakes para depois juntá-los à receita. Desta vez, colocamos shitake, cogumelos e água ao mesmo tempo no arroz, temperamos e deixamos cozinhar. Ficou ótimo, ótimo.

“Risotto” Funghi

Anúncios

Sobre santaelaine

Atualmente sem teto. Procurando luz para as fotos que tiro, os olhares e conversas para as conexões humanas, e os caminhos que podem ser percorridos. http://blog.elainesantana.com.br
Esse post foi publicado em Cozinha Viageira, Uncategorized e marcado , , , . Guardar link permanente.