A goiana apressada e o prato sem nome!

Eu sou a Aisla Araújo, goiana que quando consegue se acostumar com a idade que tem já chegou o próximo aniversário (ressaca dos 27 anos), analista em TI que nunca tem tempo para muita coisa, esportista amadora que, embora entenda que não será atleta profissional a essa altura da vida, fica exigindo perfeição de si, sou artista que em meio a toda a confusão ainda arruma tempo para pintar uma tela ou fazer uma escultura, também gosto de cozinhar e fazer mais meio milhão de coisas…

Nota: Inclusive estou escrevendo às pressas depois de ter corrido a semana para colocar um site no ar e daqui a pouco (15 minutos) encontro meu treinador para pegar pesado na malhação!

Venho de uma família que se preocupa com boa alimentação, atividade física e tudo mais que se relaciona à boa saúde.

Confesso que cometo alguns deslizes às vezes, isso deve ser normal!

Realmente fugir dos enlatados é complicado quando se fala de comida rápida, eu gosto muito de sardinha, por exemplo! Uma comida “super bobinha” e simples que gosto é arroz com sardinha. Pode não ser saudável (risos), mas é rápida e gostosa! Mas não vou postar isso para o desafio!

Algo que poderia entrar no desafio é o arroz com tilápia, mas esse eu vou deixar pra próxima!

A receita que deixarei é uma que faço com minha mãe quando não estamos muito animadas para gastar muito tempo na cozinha!

O prato não tem nome e não consegui dar um, mas é um arroz com um monte de coisas dentro.

Não colocarei quantidade, pois essa receita dá liberdade de aumentar o que mais agrada a quem está preparando.

Separe os ingredientes:

Arroz, azeite, legumes (o que tiver e quiser misturar no arroz), carne (branca ou vermelha), tempero (geralmente uso alho, algumas ervas, sal, pimenta, etc).

Eu pico os legumes e a carne em pedaços pequenos (Se for utilizar tomate, retire a semente!). Jogo a carne na panela quente e pingo um pouco de água (Só um pouquinho mesmo!) e a deixo chegar ao ponto que me agrada (Mais douradinha ou menos…). Quando a carne estiver no ponto que desejo pego os legumes que piquei, o tempero e o azeite que separei e novamente coloco um fio de água e deixo cozinhar um pouco, misturando bem. Quando a água estiver quase secando eu acrescento o arroz.

Após misturar bem o arroz nos outros ingredientes coloco a água para que ele cozinhe. A minha medida de água é o dobro da de arroz, se coloquei dois copos de arroz colocarei quatro copos de água.

Eu poderia colocar as medidas com exatidão, mas decidi escrever exatamente como me ensinaram. Posteriormente detalho melhor, se necessário.

Este prato não é demorado e ainda tem a vantagem de poder aproveitar o tempo do cozimento do arroz para terminar de se aprontar para sair!

Anúncios
Esse post foi publicado em Delícias de Goiás. Bookmark o link permanente.

4 respostas para A goiana apressada e o prato sem nome!

  1. fabinascisilva disse:

    Legal esse arroz, nunca tinha pensado nisso.

  2. Anne disse:

    Eu faço normalmente com as sobras, tipo sobrou um pedaço de bife e um tanto de arroz. Junto tudo, dou uma retemperada com páprica picante e coloco mais alguma coisa que tenho na geladeira, o que vai super bem é ovo cozido picado. Fica uma delícia.

  3. Deh Capella disse:

    Com linguiça hein. Hm….

  4. Aisla Araújo disse:

    🙂 que bom que gostaram…

Os comentários estão encerrados.