Enquanto você vai com o milho, eu já estou comendo a broinha…

Chove.Chove sem parar. É época de chuva. E é muita chuva.

Chuva, sábado modorrento, céu cinza claro, um sol que se arrisca timidamente entre as nuvens, mas não consegue atravessar a barreira compacta.

Engraçado, como até mesmo o Astro-Rei tem que se curvar às Nuvens Diáfanas, que quando se unem, se tornam intransponível muralha…

Vontade de café quentinho, com quitudes recém assados.

E a receitinha de hoje não fui eu quem fez: foi D. Helena, mamãe.

Broa de fubá de canjica

Ingredientes:

11 colheres de sopa, cheias, de fubá de canjica

1/2 litro de leite

5 ovos

sal (1 colher de sobremesa)

100 ml de óleo (de milho)

Modo de preparo:

Bata no liquidificador todos os ingredientes, menos o fubá.

Peneire o fubá e reserve.

Em seguida, despeje a mistura em uma vasilha, e vá colocando o fubá de canjica até dar ponto. A medida de 11 colheres é o mínimo

Massa, amarelinha, do fubá e dos ovos caipiras

necessário, na verdade, vai depender do tamanho dos ovos, então, é preciso ir misturando até dar um ponto molinho, mas que dê para enrolar na mão.

Unte as mãos, enrole as broinhas, e coloque no forno quente (180º) por vinte minutos, até crescerem e ficarem coradas.

* Para saber se está no ponto de enrolar: em uma tigelinha, ou xícara, coloque óleo para untar, polvilhe com fubá de canjica, pegue uma porção da massa, com uma colher, no tamanho que desejar a broinha, coloque na tigelinha, e “dê uma rodada” para moldar a broa.

Se for enrolar todas dessa forma, é preciso usar o fubá na tigelinha.

Se for enrolar na mão, não precisa polvilhar com o fubá.

Minha mãe disse que na roça, essa tigelinha usada para moldar as broinhas é chamada de “coité”.

Pesquisamos e descobri que coité é uma fruta, cujo fruto, partido ao meio, forma tigelinhas ou cuias naturais. Legal, né?

Deliciosas!!!

Se quiser, pode colocar cebolinha, pimenta calabresa moída, ou outro temperinho.

E se quiser as broinhas doces, é só trocar o sal por três colheres de sopa, cheias, de açúcar.

Bom dia!

Anúncios

Sobre renatalima91

Ninguém na fila do pão. Delegada de Polícia, mãe, feminista.
Esse post foi publicado em Trem Bão (Um Cadiquin das Geraes) e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Enquanto você vai com o milho, eu já estou comendo a broinha…

  1. Luciana disse:

    Das coisas que fazem palavras íntimas se tornarem aramaico: fubá de canjica.

  2. Anne disse:

    Estou orgulhosa de você. As fotos estão lindas, me deu muita vontade de comer.
    Fiquei com vontade de comer elas docinhas.

  3. renatalima91 disse:

    Como assim, aramaico?
    No Ceará tem muita canjica, uai!
    E o fubá de canjica é a canjica moida, igual o fubá comum, de milho.
    Só que ele fica mais fininho, de um amarelinho mais claro…
    Adoro!
    Deixa de ser preguiçosa e vai buscar fubá, nem que seja no moinho… rs

Os comentários estão encerrados.