Snickerdoodles

A primeira vez que ouvi o nome desses biscoitinhos foi quando recebemos duas intercambistas norte-americanas há dois anos. A gente fez uma troca cultural e gastronômica bacana: as meninas conheceram pastel de feira e feijoada e se familiarizam com esse hábito paulistano de tomar café da manhã na padaria; em troca, foram pra cozinha preparar cheesecake e esses biscoitinhos de nome estranho.

Ontem teve encontro nacional do LuluzinhaCamp e fiz, para levar, além dos snickerdoodles, os deliciosos cookies de chocolate da Marília.

 

Snickerdoodles (deste site fofo, ligeiramente adaptado)

3 xícaras de farinha de trigo peneiradas
1 + 1/2 xícara de açúcar
200 g de manteiga em temperatura ambiente (não derretida)
2 ovos
2 colheres (café) de cremor de tártaro
1 colher (café) de bicarbonato de sódio
1 colher (chá) de baunilha (ou as raspinhas de uma vagem de baunilha)
1/4 de colher (chá) de sal
Açúcar e canela para passar os biscoitos

Misturei muito bem todos os ingredientes usando um fouet. Em um prato fundo, preparei uma misturinha de açúcar e canela.

Usando 2 colheres de chá, fiz bolinhas do tamanho de um brigadeiro, passei no açúcar com canela, enrolei ligeiramente e passei de novo.

Fui colocando as bolinhas em um tabuleiro forrado com papel manteiga, bem espaçadas, porque elas achatam e se espalham.

Assei por 10 minutinhos contados no timer e deixei esfriar um pouco antes de tirar do tabuleiro.

Rendeu 60 biscoitinhos.

A receita das minhas ex-intercambistas ficou mais gostosa, talvez por levar gordura vegetal hidrogenada, mas é gordura trans, certo? Então é sempre bom evitar. Quando encontrei a receita da Patrícia Scarpin feita com manteiga, achei mais seguro.

Anúncios

Sobre Cecilia Santos

Tradutora e blogueira
Esse post foi publicado em S.O.S. Doçura. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Snickerdoodles

  1. Anne disse:

    Oi Cecília, então eu gosto bastante daquela primeira receita de bolachinhas que você postou. Sempre faço, porque ela é muito prática e saborosa. Gordura hidrogenada é coisa do demo! Muito melhor usar manteiga. Vou testar essa receita também.

  2. Concordo, Anne! Essas duas receitas são muito práticas, viu? E deliciosas!

Os comentários estão encerrados.