A falsa baiana

Eu sou um quarto baiana. Mas a verdade é que seria desmascarada assim que entrasse no samba. Porém pra saber seus segredos serei baiana também. O mesmo com esta falsa moqueca. Pode não ser baiana legítima, mas que deixa a moçada com água na boca.

É simples. Primeiro pilei uns pedacinhos de gengibre com alho picado e talos de capim cidreira (só a parte mais clarinha, perto da raiz, não as folhas). Podia ter colocado já uma pimenta fresca, mas queria deixar pra usar a conserva que a gente tinha feito em casa. Joguei a maçaroca numa panela média, com um pouco de óleo. Deixei o aroma invadir a cozinha e cobri essa misturinha com uma camada de cebola em rodelas não muito finas, depois outra camada de rodelas de pimentão e por fim uma camada de tomates em rodelas grossas. Por cima dessa cama, coloquei duas postas de badejo com um pouquinho de sal em cada lado. Espirrei um pouco do molho de peixe tailandês (que pode ser ignorado) e joguei uma garrafinha de leite de coco, pra juntar tudo. Coloquei mais um pouco de água e deixei o peixe lá em cima, cozinhando com o vapor perfumado da panela. Tampei em alguns momentos, deixei descoberto. Quando o peixe ficou opaco e começou a quase desmanchar na ponta, tirei do fogo, joguei um tanto de coentro e cebolinha picados e servi com arroz.

Ficou porreta.

Anúncios
Esse post foi publicado em Fast Food e marcado , , . Guardar link permanente.

3 respostas para A falsa baiana

  1. Cecilia disse:

    Ai, moqueca! Seja falsa ou sincera, ô combinação boa. Mas o que realmente me deixa babando nos seus posts é a disposição para usar temperos inusitados. Me anima a ir além do alho e da cebola.

  2. annerodrigues disse:

    Estou congelando aqui em Curitiba e você vem me falar de moqueca? Tudo bem que é falsa, mas que vontade, viu?!
    Vou mais é tomar uma sopa de batata salsa com franguinho desfiado que esquenta, porém meu pensamento estará nesta moqueca com capim cidreira, que pra mim é pra fazer chá pra acalmar criança nervosa (ou eu).
    Beijinhos

  3. Luciana disse:

    Quando você vier farei muqueca de arraia. Com dendê. Já é julho pra eu me acabar na sua cozinha?

Os comentários estão encerrados.