Bolo de milho roceiro

Essa eu aprendi com a Ila Fox, ilustradora de mão cheia, costumes antiguinhos e conversas de pé de fogão – com o detalhe que a gente nem se conhece pessoalmente. O papo rola todo por twitter. Quem é vizinha cajazeira já espalha a mexeiriquice pela internet também, que não custa.

Comida de roça, de sítio. Sem muita frescura e sem meias palavras. Depois de ir ralar as espigas, entendi expressões como “roer unha até o sabugo”. É uma delícia prum piquenique, café da manhã, para levar no lanche da tarde, para acompanhar um ragu ou molho encorpado num jantar quentinho.

Aproveite o domingo para deixar um tabuleiro desse mimo pronto. Conforto imediato para o começo da semana. E vai preparando o coração para o São João.

A receita, nas palavras da Ila mesmo.

BOLO DE MILHO VERDE DA VÓ DA ILA 

Ingredientes

– Seis espigas de milho. (Daquelas amarelinhas)
– Água
– Óleo
– Sal

Receita

Tire os milhos da espiga. Jogue o milho no liquidificador, com um pouco de água, o suficiente para conseguir bater até ficar um creme (não precisa ficar suuuper homogêneo não).
Coloque seis colheres de óleo e uma de sal. Experimente para ver se está bom.
Coloque na forma. Nesta hora vc pode por uns cubinhos de queijo minas no meio, fica um charminho a mais.   😉
Coloque no forno em fogo baixo por uns 45 min ou até ficar douradinho em cima.

O bolo não cresce, fica baixinho, e até meio cremosinho por dentro.
Como ele fica bem molinho, eu costumo espalhar no prato na hora de comer. Nham. 


Anúncios

Sobre Verônica Mambrini

Cama, mesa, banho, foto, tela e texto.
Esse post foi publicado em Cozinhando o Lobo. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Bolo de milho roceiro

  1. Cecilia disse:

    Esse bolo tem cara de ser bom demais!

Os comentários estão encerrados.