Enquanto você vai com o milho, eu já estou comendo a broinha…

Chove.Chove sem parar. É época de chuva. E é muita chuva.

Chuva, sábado modorrento, céu cinza claro, um sol que se arrisca timidamente entre as nuvens, mas não consegue atravessar a barreira compacta.

Engraçado, como até mesmo o Astro-Rei tem que se curvar às Nuvens Diáfanas, que quando se unem, se tornam intransponível muralha…

Vontade de café quentinho, com quitudes recém assados.

E a receitinha de hoje não fui eu quem fez: foi D. Helena, mamãe.

Broa de fubá de canjica

Ingredientes:

11 colheres de sopa, cheias, de fubá de canjica

1/2 litro de leite

5 ovos

sal (1 colher de sobremesa)

100 ml de óleo (de milho)

Modo de preparo:

Bata no liquidificador todos os ingredientes, menos o fubá.

Peneire o fubá e reserve.

Em seguida, despeje a mistura em uma vasilha, e vá colocando o fubá de canjica até dar ponto. A medida de 11 colheres é o mínimo

Massa, amarelinha, do fubá e dos ovos caipiras

necessário, na verdade, vai depender do tamanho dos ovos, então, é preciso ir misturando até dar um ponto molinho, mas que dê para enrolar na mão.

Unte as mãos, enrole as broinhas, e coloque no forno quente (180º) por vinte minutos, até crescerem e ficarem coradas.

* Para saber se está no ponto de enrolar: em uma tigelinha, ou xícara, coloque óleo para untar, polvilhe com fubá de canjica, pegue uma porção da massa, com uma colher, no tamanho que desejar a broinha, coloque na tigelinha, e “dê uma rodada” para moldar a broa.

Se for enrolar todas dessa forma, é preciso usar o fubá na tigelinha.

Se for enrolar na mão, não precisa polvilhar com o fubá.

Minha mãe disse que na roça, essa tigelinha usada para moldar as broinhas é chamada de “coité”.

Pesquisamos e descobri que coité é uma fruta, cujo fruto, partido ao meio, forma tigelinhas ou cuias naturais. Legal, né?

Deliciosas!!!

Se quiser, pode colocar cebolinha, pimenta calabresa moída, ou outro temperinho.

E se quiser as broinhas doces, é só trocar o sal por três colheres de sopa, cheias, de açúcar.

Bom dia!

About these ads
Esse post foi publicado em Trem Bão (Um Cadiquin das Geraes) e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Enquanto você vai com o milho, eu já estou comendo a broinha…

  1. Luciana disse:

    Das coisas que fazem palavras íntimas se tornarem aramaico: fubá de canjica.

  2. Anne disse:

    Estou orgulhosa de você. As fotos estão lindas, me deu muita vontade de comer.
    Fiquei com vontade de comer elas docinhas.

  3. renatalima91 disse:

    Como assim, aramaico?
    No Ceará tem muita canjica, uai!
    E o fubá de canjica é a canjica moida, igual o fubá comum, de milho.
    Só que ele fica mais fininho, de um amarelinho mais claro…
    Adoro!
    Deixa de ser preguiçosa e vai buscar fubá, nem que seja no moinho… rs

Os comentários estão desativados.